Julgamento ou Análise?

Autor: Pastor Jonas Santana.

 

Esse artigo começou como um post na rede social Facebook, mas decidi analisar com mais profundidade esse assunto, uma vez que muitas pessoas, em nossos dias, estão confundindo julgamento de pessoas com análises de atitudes à luz da Palavra de Deus.

Julgamento de pessoas: somos proibidos de fazê-lo, conforme a Palavra de Deus. Deus é o único e justo juiz!

Tiago 4:12 – Há só um Legislador e um Juiz, que pode salvar e destruir. Tu, porém, quem és, que julgas a outrem?

Tiago 5:9 – Irmãos, não vos queixeis uns contra os outros, para que não sejais condenados. Eis que o juiz está à porta.

Ponto que não se discute!

No entanto, todos, os servos de Deus devem analisar as atitudes das pessoas à luz da Palavra de Deus e seguir somente aqueles que são imitadores de Cristo.

1 Coríntios 11:1 – Sede meus imitadores, como também eu, de Cristo.

Filipenses 3:17 – Sede também meus imitadores, irmãos, e tende cuidado, segundo o exemplo que tendes em nós, pelos que assim andam.

Paulo, o apóstolo, verdadeiro e exemplo, nos alertou que devemos imitar a quem imita a Cristo segundo o exemplo deles. Como vamos imitar alguém se não compararmos suas atitudes com as de Cristo? Alguém que não imita a Cristo não deve ser imitado e deve, sim, ser denunciado:

Mateus 7:15 – Acautelai-vos, porém, dos falsos profetas, que vêm até vós vestidos como ovelhas, mas interiormente são lobos devoradores.

Mateus 24:11 – E surgirão muitos falsos profetas e enganarão a muitos.

Mateus 24:24 – porque surgirão falsos cristos e falsos profetas e farão tão grandes sinais e prodígios, que, se possível fora, enganariam até os escolhidos.

Marcos 13:22 Porque se levantarão falsos cristos e falsos profetas e farão sinais e prodígios, para enganarem, se for possível, até os escolhidos.

2 Coríntios 11:12-15 – Mas o que faço e farei é para cortar ocasião àqueles que a buscam com o intuito de serem considerados iguais a nós, naquilo em que se gloriam. 

Porque os tais são falsos apóstolos, obreiros fraudulentos, transformando-se em apóstolos de Cristo.

E não é de admirar, porque o próprio Satanás se transforma em anjo de luz.
Não é muito, pois, que os seus próprios ministros se transformem em ministros de justiça; e o fim deles será conforme as suas obras.

2 Pedro 2:1 E também houve entre o povo falsos profetas, como entre vós haverá também falsos doutores, que introduzirão encobertamente heresias de perdição e negarão o Senhor que os resgatou, trazendo sobre si mesmos repentina perdição.

1 João 4:1 Amados, não creiais em todo espírito, mas provai se os espíritos são de Deus, porque já muitos falsos profetas se têm levantado no mundo.

Alguns querem deixar para o Espírito Santo a função que é nossa: comparar tudo a luz das Escrituras. Aliás é muito comum certas pessoas delegarem a Deus aquilo que Ele já nos delegou.

Muitos ensinamentos errados são dados por esses homens para garantir o seu poder e a sua impunidade, mas nada há que seja feito encoberto que não há de ser revelado.

Jesus expulsou os vendilhões do templo e nós, seus imitadores, vamos ficar parados e calados diante da situação vexatória e vergonhosa que muitos estão querendo imprimir ao Evangelho?

Leonard Ravenhill, pastor canadense, fez a seguinte afirmação:

“Será que um marinheiro ficaria parado se ouvisse o clamor de um náufrago?

Será que um médico permaneceria sentado comodamente, deixando seus pacientes morrerem?

Será que um bombeiro, ao saber que alguém está perecendo no fogo, ficaria parado e não iria prestar-lhe socorro?

E você, conseguiria ficar “à vontade em Sião” vendo o mundo ao seu redor ser condenado?”

Por que as pessoas se equivocam com tanta facilidade?

O profeta Oséias nos dá a resposta:

O meu povo está sendo destruído, porque lhe falta o conhecimento. Oséias 4:6a

Falta de conhecimento é o motivo pelo qual as pessoas são enganadas, e por sua vez, correm o risco de serem destruídas. O Apóstolo João aconselhou:

Examinais as Escrituras, porque vós cuidais ter nelas a vida eterna, e são elas que de mim testificam. João 5:39

O Apóstolo Paulo também afirmou: (I Coríntios 2:12-15)

Mas nós não recebemos o espírito do mundo, mas o Espírito que provém de Deus, para que pudéssemos conhecer o que nos é dado gratuitamente por Deus.

As quais também falamos, não com palavras de sabedoria humana, mas com as que o Espírito Santo ensina, comparando as coisas espirituais com as espirituais.

Ora, o homem natural não compreende as coisas do Espírito de Deus, porque lhe parecem loucura; e não pode entendê-las, porque elas se discernem espiritualmente.

Mas o que é espiritual discerne bem tudo, e ele de ninguém é discernido.

O conhecimento está disponibilizado nas Escrituras para todos os filhos de Deus, não há desculpas para a negligente falta de sabedoria e nem tão pouco para a queda de muitos porque foram na conversa de certas lideranças eclesiásticas.

Atribuir responsabilidades ao Espirito Santo não tirará a nossa responsabilidade de analisar tudo e reter o que é bom, assim sendo comece agora mesmo a estudar a Bíblia e a comparar as suas atitudes, depois as atitudes da sua liderança e então as atitudes daqueles que estão em eminência.

Não aceite ser enganado, não aceite a operação do erro, não aceite a operação do anti-cristo!

O Apóstolo Paulo corrigiu ao Apóstolo Pedro quando viu que este estava agindo errado, vejamos isso na Palavra de Deus:

E, chegando Pedro à Antioquia, lhe resisti na cara, porque era repreensível.

Porque, antes que alguns tivessem chegado da parte de Tiago, comia com os gentios; mas, depois que chegaram, se foi retirando e se apartou deles, temendo os que eram da circuncisão.

E os outros judeus também dissimulavam com ele, de maneira que até Barnabé se deixou levar pela sua dissimulação.

Mas, quando vi que não andavam bem e direitamente conforme a verdade do evangelho, disse a Pedro na presença de todos: Se tu, sendo judeu, vives como os gentios e não como judeu, por que obrigas os gentios a viverem como judeus?

Gálatas 2:11-14

Não era função do Espírito Santo trazer correção, mas sim do Apóstolo Paulo que tinha verificado o erro e que tanto Pedro quanto Barnabé estavam repreensíveis.

Jesus Cristo fez a seguinte exortação:

Ora, se teu irmão pecar contra ti, vai e repreende-o entre ti e ele só; se te ouvir, ganhaste a teu irmão.

Mas, se não te ouvir, leva ainda contigo um ou dois, para que, pela boca de duas ou três testemunhas, toda palavra seja confirmada.

E, se não as escutar, dize-o à igreja; e, se também não escutar a igreja, considera-o como um gentio e publicano.

Mateus 18:15-17

Mais uma vez vemos que a função de correção não é do Espírito Santo como muitos apregoam, mas é minha e sua.

Alguns podem dizer, mas isso é apontar de dedos, e sempre que se aponta um dedo para alguém há pelo menos outros trés apontados para você. Não, isso é trazer correção. mas para isso precisamos andar na retidão da Palavra de Deus, caso contrário ai cairemos no ridiculo vendo o argueiro no olho do irmão e se esquecendo a trave que está no seu, limpe seus olhos primeiro e então poderá cuidar dos olhos do seu irmão:

E por que atentas tu no argueiro que está no olho do teu irmão e não reparas na trave que está no teu próprio olho?

Ou como podes dizer a teu irmão: Irmão, deixa-me tirar o argueiro que está no teu olho, não atentando tu mesmo na trave que está no teu olho? Hipócrita, tira primeiro a trave do teu olho e, então, verás bem para tirar o argueiro que está no olho de teu irmão.

Lucas 6:41-42

O Apóstolo Paulo declara que devemos julgar os que de dentro e não os de fora:

Já por carta vos tenho escrito, que não vos associeis com os que se prostituem;
Isto não quer dizer absolutamente com os devassos deste mundo, ou com os avarentos, ou com os roubadores, ou com os idólatras; porque então vos seria necessário sair do mundo.
Mas agora vos escrevi que não vos associeis com aquele que, dizendo-se irmão, for devasso, ou avarento, ou idólatra, ou maldizente, ou beberrão, ou roubador; com o tal nem ainda comais.
Porque, que tenho eu em julgar também os que estão de fora? Não julgais vós os que estão dentro?
Mas Deus julga os que estão de fora. Tirai pois dentre vós a esse iníquo.
1 Coríntios 5:9-13

Por fim, vamos atentar a essa palavra do Apóstolo Tiago:

Irmãos, se algum de entre vós se tem desviado da verdade, e alguém o converter, saiba que aquele que fizer converter do erro do seu caminho um pecador salvará da morte uma alma e cobrirá uma multidão de pecados.

Tiago 5:19-20

Como faremos isso senão analisarmos à luz da Palavra de Deus a vida daqueles que estão entre nós?

Fonte: Julgamento ou Análise? – Pr. Jonas Santana

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*