Não é nova, não é reforma, não é apostólica!

Série: “Falsos Mestres e Falsos Profetas”

Texto: Sergio de Souza.

Conteúdo muito semelhante ao do post anterior (A verdadeira história do apostolado), mas com algumas considerações adicionais.

A Igreja não deve permitir-se ser enganada por quem diz ter Novas Visões, Novas Revelações, especialmente se estas visões ou revelações contrariam o que já nos foi revelado e ensinado na Revelação Bíblica.

Quando alguém que se diz apóstolo(a) tenta justificar as falsas profecias de outro(a) falso(a) apóstolo(a), alguma coisa está muito errada. Dizer que profecia é condicional é distorcer a Bíblia. Promessas podem ser condicionais, profecias não.

Deuteronômio 18:20-22

20 Porém o profeta que presumir de falar alguma palavra em meu nome, que eu lhe não mandei falar, ou o que falar em nome de outros deuses, esse profeta será morto.

21 Se disseres no teu coração: Como conhecerei a palavra que o Senhor não falou?

22 Sabe que, quando esse profeta falar em nome do Senhor, e a palavra dele se não cumprir, nem suceder, como profetizou, esta é palavra que o Senhor não disse; com soberba, a falou o tal profeta; não tenhas temor dele.

Fácil entender porque eles esbravejam e fazem ameaças contra quem os contraria, mas também é fácil entender porque não se deve ter medo deles. São falsos.

Eles, tão apegados à Lei e a seus rituais, deveriam agradecer estarmos na Graça, pois se estivéssemos no tempo da Lei, seriam apedrejados.

.

XI

Deixe um comentário


CAPTCHA Image
Play CAPTCHA Audio
Reload Image