Numerologia cristã e encontros secretos

Série: “G12/M12/MDA”.

Texto: Sergio de Souza.

Em 2014, início de junho, participei de um “Encontro com Deus”.

O título me pareceu uma grande inconsistência, porque dentre outros motivos já tivera, há vários anos, o meu encontro com Deus e não via sentido nesta “iniciação”, porém parecia ser esta a forma, naquela igreja, de participar da “comunidade”, para não apenas ser alguém que chega, assiste e vai embora.

Por isso, e apesar da minha contrariedade, achei que valia a pena tentar. Aceitei por motivos particulares, embora já soubesse qual seria o resultado, pois não me submeto a práticas heréticas.

Devo acrescentar ainda que, em outros países onde existe o “Encontro com Deus” esta prática é somente para recém-convertidos, ou seja, não serve para crentes convertidos há mais tempo, nem para crentes de outras igrejas ou denominações.

Já tinha ouvido falar e visto em um vídeo do Pr. Silas Malafaia (que, depois, fez um acerto com a liderança do M12 e parou de pregar contra… Conveniências!) que havia várias práticas anti-bíblicas neste encontro, mas sabia que minha fé era (e é) firme o suficiente para não me deixar levar por ventos de doutrina.

O que eu vi no local do “Encontro” acabou por confirmar tudo que ouvira falar. Fiquei pensando “Que roubada! Que barco furado! Quanta heresia!”.  Durante as semanas seguintes conversei com a liderança da igreja sobre estas heresias, mas esta não aceitou as argumentações e simplesmente disse que o apóstolo superior dissera que aquilo não era anti-bíblico. Que explicação profunda!

Vou contar a experiência em outro post. Tanto do “Encontro” como das apostilas do pós-encontro e da “Escola de Líderes”, que têm muitas contradições com a Bíblia. Tudo uma grande salada, um “append” de seitas, um festival de heresias.

Nós sabemos, por experiência, por causa do seu peso como Palavra de Deus, que a Bíblia é a principal fonte de onde bebem os falsos mestres para, distorcendo-a, criar suas heresias de um só versículo, de um só trecho, para obterem os fins desejados (por eles, claro). Não é diferente neste caso da raiz quadrada de 144, ou da raiz cúbica de 1.728.

O crente em Cristo Jesus precisa conhecer as Escrituras. Caso eu não conhecesse, teria engolido o prato feito que me foi oferecido. Infelizmente, muitos engolem.

 

.

II

Deixe um comentário


CAPTCHA Image
Play CAPTCHA Audio
Reload Image