100, 60 e 30 por 1 refere-se a retorno financeiro?

Série: “A Bíblia e a Teologia da Prosperidade”.

Texto: Sergio de Souza.

Se você já frequentou alguma dessas instituições que pregam a Teologia da Prosperidade, certamente já ouviu a pregação ou a interpretação, dada por elas, a respeito da Parábola do Semeador. Vamos reproduzir o texto bíblico que eles, como sempre, distorcem para enganar e obter dinheiro e, ainda, explicar o porquê desta “semente” não ser, nem de longe, qualquer tipo de bem material.

Mateus 13:1-23

1 Naquele mesmo dia Jesus saiu de casa e assentou-se à beira-mar.
2 Reuniu-se ao seu redor uma multidão tão grande que, por isso, ele entrou num barco e assentou-se. Ao povo reunido na praia
3 Jesus falou muitas coisas por parábolas, dizendo: “O semeador saiu a semear.
4 Enquanto lançava a semente, parte dela caiu à beira do caminho, e as aves vieram e a comeram.
5 Parte dela caiu em terreno pedregoso, onde não havia muita terra; e logo brotou, porque a terra não era profunda.
6 Mas quando saiu o sol, as plantas se queimaram e secaram, porque não tinham raiz.
7 Outra parte caiu entre espinhos, que cresceram e sufocaram as plantas.
8 Outra ainda caiu em boa terra, deu boa colheita, a cem, sessenta e trinta por um.
9 Aquele que tem ouvidos para ouvir, ouça!”
10 Os discípulos aproximaram-se dele e perguntaram: “Por que falas ao povo por parábolas?”
11 Ele respondeu: “A vocês foi dado o conhecimento dos mistérios do Reino dos céus, mas a eles não.
12 A quem tem será dado, e este terá em grande quantidade. De quem não tem, até o que tem lhe será tirado.
13 Por essa razão eu lhes falo por parábolas: “ ‘Porque vendo, eles não vêem e, ouvindo, não ouvem nem entendem’.
14 Neles se cumpre a profecia de Isaías: “ ‘Ainda que estejam sempre ouvindo, vocês nunca entenderão;ainda que estejam sempre vendo, jamais perceberão.
15 Pois o coração deste povo se tornou insensível; de má vontade ouviram com os seus ouvidos,e fecharam os seus olhos. Se assim não fosse, poderiam ver com os olhos, ouvir com os ouvidos,entender com o coração e converter-se, e eu os curaria’.
16 Mas, felizes são os olhos de vocês, porque vêem; e os ouvidos de vocês, porque ouvem.
17 Pois eu lhes digo a verdade: Muitos profetas e justos desejaram ver o que vocês estão vendo, mas não viram, e ouvir o que vocês estão ouvindo, mas não ouviram.
18 “Portanto, ouçam o que significa a parábola do semeador:
19 Quando alguém ouve a mensagem do Reino e não a entende, o Maligno vem e lhe arranca o que foi semeado em seu coração. Este é o que foi semeado à beira do caminho.
20 Quanto ao que foi semeado em terreno pedregoso, este é aquele que ouve a palavra e logo a recebe com alegria.
21 Todavia, visto que não tem raiz em si mesmo, permanece pouco tempo. Quando surge alguma tribulação ou perseguição por causa da palavra, logo a abandona.
22 Quanto ao que foi semeado entre os espinhos, este é aquele que ouve a palavra, mas a preocupação desta vida e o engano das riquezas a sufocam, tornando-a infrutífera.
23 E, finalmente, o que foi semeado em boa terra: este é aquele que ouve a palavra e a entende, e dá uma colheita de cem, sessenta e trinta por um”.

Temos quatro casos de semeadura:

  1. À beira do caminho: quem ouve a Palavra e não entende. o Maligno arranca o que foi semeado;
  2. Em terreno pedregoso: recebe a Palavra com alegria, mas não tem raiz em si mesmo. Quando sofre qualquer tipo de perseguição por causa da Palavra, a abandona;
  3. Entre espinhos: ouve a Palavra, mas é sufocado pelas preocupações da vida e pelo engano das riquezas, tornando-se infrutífero;
  4. Em boa terra: ouve a Palavra e a entende e dá muitos frutos.

Isto posto, podemos buscar os sinônimos de “palavra” ou de “Palavra”:

  • Fora dos círculos cristãos, ela pode ser: unidade linguística; faculdade de falar; promessa verbal; sentença; expressão conceituosa; opinião; parecer; afirmação; recado; mensagem; discurso; permissão de falar; e outros mais.
  • Nos círculos cristãos, ela pode ser: doutrina; ensinamento; exortação. No sentido estrito, “A Palavra” é definida como A Palavra de Deus, As Escrituras, A Bíblia, O Evangelho.

Em nenhum lugar é possível encontrar-se um sinônimo, um significado, uma tradução, nem algo que faça com que “a palavra” possa referir-se a dinheiro ou a qualquer tipo de bem. Somente quem distorce “A Palavra”, “A Bíblia”, “As Escrituras”, “O Evangelho” pode entender que o texto refere-se a dinheiro, a ofertas.

Certa ocasião, um enganador com título de apóstolo, pregando, como convidado, em outra igreja, disse que os diferentes tipos de solo significam que o “crente” deve dar sua oferta no lugar certo, pois se der a oferta, por exemplo, em forma de cestas básicas para os pobres (terreno errado), o retorno demorará e será também em forma de cesta básica, na velhice, quando precisar de ajuda (segundo ele, certamente precisará). Disse, ainda, que se o crente quiser ter retorno em dinheiro, em riquezas, em conquistas, terá que semear no lugar certo (a igreja, segundo ele), e com a semente certa: o dinheiro, a oferta. Mais desanimador ainda é saber que o “apóstolo” titular da igreja não só deixou de colocar este enganador porta afora, como concordou com tudo que ele “pregou”. Sou testemunha ocular deste fato.

O motivo para ofertar a igrejas, preferencialmente as sérias, que não distorcem “A Palavra”, deve ser o amor, jamais a vil cobiça, o desejo de obter-se retorno rápido e com grande lucro. Muito menos ainda o medo de ter seu dinheiro “devorado pelo inimigo”. Igrejas sérias usarão as ofertas para sustentar a obra de evangelização, para suas despesas de manutenção, e para, não menos importante, ajudar os pobres e necessitados.

1 Pedro 1:23

23 Vocês foram regenerados, não de uma semente perecível, mas imperecível, por meio da palavra de Deus, viva e permanente.

Créditos:

Dicionário Digital da Língua Portuguesa – Porto Editora

Imagem: Teatro Cristão

Texto Bíblico: Bíblia NVI

.

II

Deixe um comentário


CAPTCHA Image
Play CAPTCHA Audio
Reload Image