O SPC/SERASA da Renegociação de Dízimos

Série: “A Bíblia e a Teologia da Prosperidade”.

Texto: Sergio de Souza.

No post anterior, dessa série, citamos o caso de um enganador com título de apóstolo que distorcera, como outros do mesmo naipe, da mesma espécie, o texto bíblico sobre a Parábola do Semeador. Ele fora convidado a pretexto de orientar os membros da igreja sobre como administrar as finanças e, dentro do ensino de finanças pessoais, começou a lançar as suas heresias.

Além das já citadas sobre Mateus 13, ele inventou outras. Uma delas é sobre dízimos “atrasados”. Pois bem, você pode não acreditar, mas o ensino foi o seguinte:

  1. O membro da instituição religiosa tem sido “infiel” no pagamento de seus dízimos;
  2. Pode ser que até já tenha perdido o controle do quanto “deve”;
  3. Sabendo ou não o montante da “dívida” o inadimplente deve, então, fazer um “propósito com Deus”: determinar um valor, segundo “sentir em seu coração” e “entregar no altar” como “remissão dos dízimos atrasados”;
  4. Para que a remissão valha, o devedor deve “colocar em seu coração” o “propósito” de não mais atrasar os dízimos, ofertas, etc.

Qual o significado da palavra remissão?

Remissão: (1) ação de perdoar; perdão (2) sentimento de misericórdia; compaixão.

A Bíblia nos fala, em várias passagens, sobre a remissão de nossos pecados pelo SENHOR. Algumas delas:

Isaías 35:9

9 Ali não haverá leão algum, e nenhum animal feroz passará por ele; nenhum deles se verá por ali. Só os redimidos andarão por ele,

Salmo 106:10

10 Salvou-os das mãos daqueles que os odiavam; das mãos dos inimigos os resgatou.

Salmo 130:8

8 Ele próprio redimirá Israel de todas as suas culpas.

Isaías 43:1

1 Mas agora assim diz o Senhor, aquele que o criou, ó Jacó, aquele que o formou, ó Israel: “Não tema, pois eu o resgatei; eu o chamei pelo nome; você é meu.

Lucas 1:68

68 “Louvado seja o Senhor, o Deus de Israel, porque visitou e redimiu o seu povo.

Gálatas 4:5

5 a fim de redimir os que estavam sob a Lei, para que recebêssemos a adoção de filhos.

Mateus 26:28

28 Isto é o meu sangue da aliança, que é derramado em favor de muitos, para perdão (remissão) de pecados.

Atos 13:38

38 “Portanto, meus irmãos, quero que saibam que mediante Jesus lhes é proclamado o perdão (a remissão) dos pecados.

Atos 26:18

18 para abrir-lhes os olhos e convertê-los das trevas para a luz, e do poder de Satanás para Deus, a fim de que recebam o perdão dos pecados e herança entre os que são santificados pela fé em mim’.

Romanos 3:25

25 Deus o ofereceu como sacrifício para propiciação mediante a fé, pelo seu sangue, demonstrando a sua justiça. Em sua tolerância, havia deixado impunes os pecados anteriormente cometidos;

Efésios 1:7

7 Nele temos a redenção por meio de seu sangue, o perdão dos pecados, de acordo com as riquezas da graça de Deus,

Hebreus 9:15

15 Por essa razão, Cristo é o mediador de uma nova aliança para que os que são chamados recebam a promessa da herança eterna, visto que ele morreu como resgate pelas transgressões cometidas sob a primeira aliança.

Hebreus 10:18

18 Onde esses pecados foram perdoados, não há mais necessidade de sacrifício por eles.

Tito 2:14

14 Ele se entregou por nós a fim de nos remir de toda a maldade e purificar para si mesmo um povo particularmente seu, dedicado à prática de boas obras.

Segundo a lógica torpe deste senhor, o sangue de Jesus tem poder de remir todos os pecados, menos os financeiros, os “pecados” referentes a dízimos “atrasados”. Neste caso, também segundo esta mesma lógica torpe, é necessária uma remissão “especial”, com pagamento de um pequeno “pedágio”, um “”sacrifício no altar”.

Créditos:

Dicionário Houaiss da Língua Portuguesa – Objetiva Editora

Imagem: AD Madureira – Estiva

Texto Bíblico: Bíblia NVI

.

III

Deixe um comentário


CAPTCHA Image
Play CAPTCHA Audio
Reload Image