Artefatos de borracha e o falso evangelho

Texto: Sergio de Souza.

Já trabalhei, como empregado ou consultor, em empresas dos mais variados ramos de atividade. O setor que mais consumiu, literalmente, meu tempo foi o de fabricação de artefatos de borracha. O que tem a fabricação de artefatos de borracha a ver com o Evangelho e sua cópia, o falso evangelho, ou como escreveu Paulo, o “não evangelho”?

Gálatas 1:6-10

6 Admiro-me de que vocês estejam abandonando tão rapidamente aquele que os chamou pela graça de Cristo, para seguirem outro evangelho
7 que, na realidade, não é o evangelho. O que ocorre é que algumas pessoas os estão perturbando, querendo perverter o evangelho de Cristo.
8 Mas ainda que nós ou um anjo dos céus pregue um evangelho diferente daquele que lhes pregamos, que seja amaldiçoado!
9 Como já dissemos, agora repito: Se alguém lhes anuncia um evangelho diferente daquele que já receberam, que seja amaldiçoado!
10 Acaso busco eu agora a aprovação dos homens ou a de Deus? Ou estou tentando agradar a homens? Se eu ainda estivesse procurando agradar a homens, não seria servo de Cristo.

Os artefatos de borracha estão presentes, direta ou indiretamente, em quase tudo que consumimos. Eles estão nos automóveis, não só nos pneus; nas instalações de nossa casa; nos materiais escolares; vedando cada tubo que transporta água, esgoto, gás, etc. Cada um desses artefatos deve ter um tipo de composição química, pois devem ser ora resistentes a altas ou baixas temperaturas, ora resistentes ao ozônio, ora resistentes a combustíveis, etc. Uma das principais características da borracha é a flexibilidade, mas até esta característica pode ser modificada. Tudo depende do profissional químico que elaborará a formulação para sua fabricação.

As matérias primas são as mais variadas, das mais nobres às mais comuns. E para cada tipo de aplicação pode-se usar da mais nobre à mais comum. Sou contador e administrador financeiro e por isso reproduzo, sem a técnica necessária, o que aprendi a respeito neste tempo consumido dentro de uma fábrica de artefatos de borracha.

Para fabricar-se um artefato de borracha, usa-se, basicamente, borracha natural ou sintética, misturadas com óleos próprios e produtos químicos dos mais variados para obter-se a propriedade desejada, o fim desejado. Determinados artefatos exigem matérias-primas nobres para ter as propriedades necessárias para, por exemplo, vedar o tanque de combustível de um veículo, de uma aeronave. Já imaginou se, em pleno voo de uma aeronave as borrachas cedessem e o combustível vazasse? Já imaginou se, numa frenagem, o artefato de borracha cedesse e todo o conjunto de freios falhasse? E se o pneu estourasse por defeito de fabricação?

Maus profissionais, ou empresários “mais espertos”,  tentam enganar o cliente, pessoa física ou jurídica, substituindo a borracha nobre por uma menos nobre, mascarando o cheiro ou as propriedades com o uso de produtos químicos ou óleos especiais, com o fim específico de “baratear” a fórmula e, consequentemente, o custo do produto vendido.

É exatamente isso que falsos mestres fazem com o Evangelho. Modificam-no a fim de enganar “o cliente”, a fim de obter lucro, de enriquecer. Oferecem um falso evangelho como se fosse o verdadeiro; distorcem o verdadeiro Evangelho com suas interpretações, visões e revelações, a fim de enganar, a fim de obter submissão cega, a fim de serem admirados e honrados no lugar daquele que merece toda a honra, toda a glória e todo o poder: Jesus Cristo.

O resultado é o mesmo: quando o “cliente”, o “discípulo”, precisar, descobrirá que adquiriu “gato por lebre”, que foi enganado. Esperemos que não seja tarde demais e que as avarias possam ser consertadas.

Quando você escutar que é preciso “sacrificar”, que é preciso “pagar o preço”, que é preciso levar ao “altar” alguma oferta, que é preciso “honrar” ao líder, que é preciso quebrar maldições, que é preciso “fazer a sua parte” para alcançar a salvação, que precisa de “cobertura espiritual”, que deve obediência cega ao líder, etc., pode ter certeza: é artefato de borracha, ops!, evangelho falsificado, evangelho barato, evangelho maldito.

Créditos:

Imagem: Multijuntas Vedações Industriais

Texto bíblico: Bíblia NVI

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*